Academia de Futebol de Angola é destaque da primeira fase da Copa 2 de Julho sub 15

A cidade histórica de Cachoeira, recôncavo baiano, que já foi palco de batalhas importantes travadas pela conquista da independência do Brasil, que tiveram início no dia 25 de junho de 1822, também é conhecida pela enorme influencia africana. Com tantas semelhanças entre povos, o município foi escolhido como sede para receber a equipe da Academia de Futebol de Angola (AFA), que está disputando a Copa 2 de Julho de Futebol sub 15.

Líder do Grupo G, com 9 pontos em três jogos, os angolanos estão se sentindo em casa. Embalados no campeonato, eles já estão classificados para a fase das oitavas de final. “A experiência está sendo muito boa. São muitas as características africanas que observamos aqui e que encontramos por lá. Isso tem nos deixado muito a vontade para jogar bem e conseguir os resultados em campo”, disse o meia da equipe, Luciano Rocha.

Fãs do futebol brasileiro, os meninos também estão de olho na Copa do Mundo da Rússia, torcendo para a Seleção Brasileira. A única participação da Seleção de Angola em um mundial aconteceu na da Alemanha, em 2006, quando não conseguiu passar da primeira fase.

Sonhando em mudar a história de sua seleção em mundiais, a nova geração angolana treina diariamente para ser reconhecidos e conquistarem um futuro no futebol. “O Brasil é pentacampeão e queremos aprender muito com eles”, completou.

É a segunda vez que um uma equipe representante do país participa da Copa 2 de Julho. Em 2009 a Seleção de Angola sub 17 disputou o torneio baiano. Segundo o treinador da equipe, o português Ricardo Ribeiro, a competição tem sido bastante proveitosa. “Para nós é um prazer jogar na Bahia. O nosso objetivo é trocar experiência para que os nossos atletas continuem a evoluir em nível do futebol brasileiro. Queremos deixar nossa marca pela irreverência do futebol africano” disse.

A décima edição da Copa 2 de Julho reúne 40 equipes nacionais, três estrangeiras e seleções municipais da Bahia. O principal torneio da categoria do Brasil, é organizada pela Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), com apoio da Federação Bahiana de Futebol (FBF) e do Ministério do Esporte. A final está prevista para acontecer no dia 11 de julho.

 

Fonte: Ascom/Sudesb

Deixe uma resposta

MySQL query error