Metodologia do Emitec da Bahia será implantada no Espírito Santo

O Programa Ensino Médio com Intermediação Tecnológica (Emitec) deverá ser adotado no estado do Espírito Santo. A metodologia e a tecnologia, que leva o Ensino Médio aos estudantes moradores em áreas remotas da Bahia, foram conhecidas pelos técnicos capixabas durante visita aos estúdios do programa, instalado no Instituto Anísio Teixeira (IAT), em Salvador.

Em decorrência do programa, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia garante que os estudantes possam fazer e concluir esta etapa da vida escolar, com a vantagem de estudar perto de casa. As aulas são transmitidas, em tempo real, dos estúdios de TV instalados no IAT para as salas de aula instaladas nas comunidades. Desde 2011, quando foi implantado, o Emitec já formou 32.352 estudantes. Em 2017, beneficiou 21.120 alunos, em 403 localidades de 149 municípios baianos. 

A instalação do Emitec no Espírito Santo será realizada por meio de uma parceria técnica e pedagógica entre as secretarias estaduais de Educação da Bahia e do Espírito Santo. A iniciativa vai proporcionar aos jovens e adultos que moram em localidades distantes dos centros urbanos a oferta do Ensino Médio, além de atender a localidades que tenham deficiência em profissionais com formação específica em determinadas áreas do ensino.

Para a diretora do Emitec, Letícia Machado, esta é uma forma de reconhecimento do trabalho e compromisso da secretaria com os estudantes baianos. “É a reafirmação de um trabalho de sete anos que vem dando bons frutos em nosso estado, pois o programa vem obtendo grandes resultados”.

A gerente de Ensino Médio da Secretaria da Educação do Espírito Santo, Andréa Guzzo Pereira, afirmou, durante visita aos estúdios do programa, na quinta-feira (15), que ficou surpresa com toda a metodologia e tecnologia aplicadas no programa. “Conhecer, na prática, essa experiência exitosa, que é referência no Brasil, é muito importante, pois, apesar de sermos de redes diferentes, a Bahia traz um objetivo próximo ao nosso, que é ir onde os estudantes estão em localidades mais complexas, como a zona rural, e isso casou com o nosso interesse em suprir essa demanda no nosso Estado”. 

O gerente de Tecnologia da Informação da secretaria, Flávio Ramos, ententd que “o Emitec é uma ferramenta muito eficiente, pois leva a todos os cantos do estado uma metodologia eficiente. “A gente pretende levar para o Espírito Santo essa mesma tecnologia com o intuito de diminuir a evasão escolar, garantindo a qualidade do aprendizado dos nossos estudantes, principalmente, das escolas da zona rural, com a mesma qualidade do ensino que a gente exerce na capital”.  

As aulas do Emitec acontecem nos turnos matutino, vespertino e noturno, e as avaliações presencias são aplicadas sob a supervisão de um mediador. 

Foto: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Áudio:

Deixe uma resposta