Codecon notifica oito estabelecimentos durante Operação Dendê

A apenas sete dias da realização do tradicional caruru de São Cosme e Damião, celebrado em 27 de setembro, a Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), visitou os boxes das feiras de São Joaquim, da Sete Portas e do Mercado do Rio Vermelho para conferir e garantir a validade, qualidade e os preços dos ingredientes típicos da ocasião, dentro da Operação Dendê 2018.

Durante as vistorias, que continuarão na semana do festejo, oito estabelecimentos foram notificados por descumprirem o Código de Defesa do Consumidor (CDC). A principal irregularidade é a falta de preço nos produtos. Também são verificados itens como acondicionamento, higienização, questões sanitárias e a forma como está sendo vendido o artigo do caruru.

O chefe de fiscalização Gustavo Mercês explica que a variação do preço tem relação com as características do produto, como o camarão, que pode ser mais barato a depender do tamanho e da defumação, assim como o amendoim, que pode ser encontrado cru ou torrado. “O fundamental é pesquisar e estar atento para não ser enganado na hora da negociação. O consumidor tem que exigir o direito à informação”, afirma Gustavo.

Os dados dessa operação estão sendo comparados com os registrados no mês de março e dois itens apresentaram um aumento considerável. O quiabo teve um aumento de 30%, e o azeite de dendê, 10%. Como acontece a cada ano, há um aumento dos preços na semana do caruru. É importante que o consumidor possa se antecipar para que não precise pagar um valor mais elevado. “Trata-se de uma ação educativa que visa oferecer aos consumidores uma tomada de preços para que eles possam comprar mais barato”, explica o secretário da Semop, Marcus Passos.

 
Por:SECOM 

Deixe uma resposta

MySQL query error