Fluxo turístico na alta estação de 2019 será 11% maior que em 2018

O setor turístico da capital baiana está colhendo os frutos semeados a partir dos investimentos sociais e estruturais realizados pela gestão municipal nos últimos cinco anos. Os dados são da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), que prevê um crescimento de 11% no fluxo turístico da cidade durante a chamada alta estação, entre dezembro deste ano e fevereiro de 2019, se comparado ao mesmo período do ano passado.

No período, a capital baiana deve receber cerca de 2,6 milhões de visitantes, contra 2,3 milhões registrados no ano passado. A estimativa é que também haja um crescimento de 10% no número de visitantes durante o Réveillon. Se, em 2017, 430 mil turistas participaram do Festival Virada Salvador, a previsão para este ano é de 473 mil visitantes curtindo a festa.

O titular da Secult, Cláudio Tinoco, explica que essa retomada de protagonismo repõe Salvador na prateleira principal dos destinos de viagem no Brasil e na América Latina, consolidando cada vez mais a cidade como uma das primeiras escolhas na hora de viajar pelo país. “Isso se deve também ao aumento constante do valor do dólar, que leva o visitante a optar pelo turismo interno em vez de sair do país”.

“Também é possível destacar outros motivos para essa melhoria, como o uso de ferramentas mais eficazes de marketing para promover a cidade, capacitação de operadores e a exposição constante na mídia, por conta da telenovela global que retrata a Salvador atual. De nossa parte, cabe a manutenção desse crescimento, recebendo cada vez melhor o turista, lembrando que esse fluxo, há dois anos em alta, nos permite antecipar uma curva ascendente também para os próximos anos”, finaliza o secretário.

Cruzeiros – Além do fluxo convencional de turistas, Salvador tradicionalmente recebe, durante a alta estação, visitantes oriundos de cruzeiros marítimos. A temporada de cruzeiros vai do próximo dia 22 até 21 de abril de 2019, com previsão de chegada de 49 embarcações transportando, no período, 165.039 mil pessoas.

Por:SECOM 

Deixe uma resposta