Primavera Pelô espalha flores pelas ruas do Centro Histórico

O Pelourinho ganhou um colorido diferente com a implantação de 60 vasos de flores pelas ruas e construções históricas, dentro da segunda etapa do Projeto Primavera Pelô. As buganvílias podem ser encontradas em portas de comércios e residências e encantam milhares de baianos e turistas que visitam o ponto turístico diariamente. Iniciado em janeiro, o projeto terá como próximo alvo o bairro de Santo Antônio Além do Carmo.

O Primavera Pelô é desenvolvido pela Prefeitura, por meio da Diretoria de Gestão do Centro Histórico, pertencente à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult). Participam também da ação a Secretaria de Cidade Sustentável e Inovação (Secis), que cuida da escolha e plantio das espécies, e a Secretaria Municipal de Manutenção (Seman), pasta encarregada de construir e afixar os vasos onde as mudas serão colocadas.

De acordo com a diretora de gestão do Centro Histórico, Eliana Pedroso, além de embelezar as ruas, a iniciativa foi pensada ainda com intuito de humanizar a região. “Além de um Centro Histórico mais bonito, queremos torná-lo mais acolhedor, mais humano. Vale destacar que há também um significado subliminar de pertencimento, já que faz parte do nosso trabalho o incentivo à responsabilidade da comunidade em cuidar dessas plantas, compartilhando responsabilidades”, explica.

O pontapé do Primavera Pelô foi dado no início deste ano, quando os chamados “gelos baianos” de algumas ruas do Centro Histórico foram substituídos por cacos de flores. A ação deu certo e, neste segundo momento, cada planta tem um responsável para regá-la – seja um membro da própria comunidade, comerciante ou integrante do poder público.

Outras ações – Além do plantio e manutenção das flores, por meio do Primavera Pelô, a Prefeitura trabalha com a renovação paisagística de diversas áreas da cidade e da criação de hortas e pomares urbanos. Na Avenida Barros Reis, trecho entre a praça da avenida e o Largo do Retiro, a Secis realizou o plantio de 155 árvores, todas nativas da Mata Atlântica. Durante o ano de 2018, a Avenida Afrânio Peixoto, mais conhecida como Suburbana, recebeu intervenções do projeto “Suburbana Verde”, com o plantio de 1.500 árvores no canteiro central, numa área de 14 km de extensão.

A Secis é o órgão responsável por receber os pedidos de introdução das hortas, de realizar avaliação técnicas da área onde os futuros canteiros serão instalados e, ainda, por fazer reuniões com moradores para apresentação do projeto. Também fazem parte da assistência prestada pela Prefeitura a limpeza e roçagem do terreno, suporte para estruturação dos canteiros e doações das primeiras mudas. Os pedidos são feitos através do telefone (71) 3611-3802.

 
Por:SECOM 

Deixe uma resposta