Seis mil lâmpadas são substituídas mensalmente em Salvador

Iluminao Av San Martin Foto-Max Haack Secom PMS

A iluminação pública é um item essencial para a cidade: além de contribuir para a segurança e bem estar da população, permite que o cidadão desfrute dos espaços públicos no horário noturno. Por isso, a Prefeitura, através da Diretoria de Serviços de Iluminação Pública (DSIP), vinculada à Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), tem realizado intervenções de manutenção periódicas em diversos pontos da capital, auxiliando no conforto e na qualidade de vida dos soteropolitanos.

De acordo com relatório da DSIP, em média 6 mil lâmpadas são substituídas por mês na cidade. Grande parte do sistema de iluminação pública de Salvador é composta por lâmpadas de sódio (amarelas) e metálicas (brancas). Estimam-se que as amarelas tenham a vida útil de 3,5 mil horas, enquanto as brancas, 5 mil horas. Para a execução deste serviço, é demandado um custo de manutenção avaliado em R$1,5 milhão.
Aproximadamente 6 mil solicitações para manutenção da rede elétrica são registradas pela Prefeitura mensalmente através do portal Fala Salvador (www.fala.salvador.ba.gov.br), do telefone 156 ou mesmo através das dez unidades administrativas da Prefeituras-Bairro, que também recebem demandas da população. Grande parte das solicitações feitas ao órgão para substituição de lâmpadas com defeito provém dos bairros de Cajazeiras, São Cristóvão, São Marcos e Águas Claras.
Além da troca de lâmpadas, a DSIP também é responsável pela execução de diversos serviços para a melhoria da iluminação das vias urbanas da capital baiana, inclusa a implantação de novas tecnologias. Uma delas é a iluminação em LED, sistema mais moderno existente no Brasil e que pode ser observado em importantes vias públicas da cidade, a exemplo das avenidas General San Martin e Barros Reis.
Qualquer cidadão que notar lâmpadas apagadas ou qualquer anormalidade na iluminação da cidade pode colaborar com as ações de manutenção do sistema, acionando o serviço de manutenção através do Fala Salvador ou Prefeituras-Bairro. Depois do registro do protocolo, o período para que a solicitação seja atendida é de 48h, em média.
Por:SECOM/PMS

Deixe uma resposta