Alunos de escolas municipais desbravam história da cidade através da tecnologia

Escolas participam do Reconectar Foto Jefferson Peixoto Secom

Quarenta estudantes da Escola Municipal de Nova Sussuarana tiveram um passeio diferente pelas ruas do Centro Histórico na tarde desta sexta-feira (17) – com início no Terreiro de Jesus e abarcando diversos monumentos até chegar à Praça Castro Alves. O passeio marcou o primeiro dia da ação Circuito Reconectar. Desenvolvido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM) em parceria com a Secretaria de Educação (Smed) e com a Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), o circuito objetiva estimular o interesse de estudantes, moradores da capital baiana e visitantes por símbolos que dão identidade e fazem parte da memória histórica de Salvador.

A ação foi realizada também com 44 alunos da Escola Municipal Professor Cláudio Veiga, de São Cristóvão. Até o fim do ano, mais oito escolas vão participar da visita guiada para mergulhar a história de Salvador marcada por monumentos. Durante o passeio, os estudantes são orientados por professores e um guia turístico, que contextualizam os jovens e demonstram como é possível aprofundar os conhecimentos usando o celular para fazer a leitura dos selos QRCode do projeto #Reconectar fixados nas peças históricas.
O presidente da FGM, Fernando Guerreiro, afirmou que ações desse tipo despertam o interesse dos baianos pela história da cidade, dando visibilidade aos monumentos, que muitas vezes passam desapercebidos no cotidiano. “Esse projeto é superinteressante e tem duas vertentes importantes. Primeiro porque você tem a possibilidade de levar para os estudantes um conhecimento maior sobre os monumentos históricos e sobre a nossa cidade. Mas também há o viés do turismo, pois quando o turista chega à cidade, basta ter o celular na mão que ele pode conhecer um pouco mais da história de Salvador”, afirmou, reforçando a importância dos selos QRCode na identificação dos monumentos.
A interação, no entanto, não fica apenas por conta da leitura das informações encontradas nos selos fixados nos monumentos. O aluno do oitavo ano, Wesley Silva Morais, 13 anos, participou das atividades com atenção, fez consultas no material informativo do passeio e explorou ainda a leitura das informações com o QRCode. “Da hora! Nunca tinha vindo aqui no Centro Histórico. Está sendo uma experiência muito interessante porque o que eu já havia aprendido e visto em livros e na internet sobre a cidade estou tendo a oportunidade de conhecer agora”, narrou, empolgado.
Sobre o projeto – O #Reconectar é um projeto do programa Salvador Memória Viva, da Diretoria de Patrimônio e Humanidades da FGM, e permite que moradores e visitantes da cidade tenham acesso às informações sobre monumentos públicos, a partir de placas com QR Code instaladas próximas às suas bases. Basta aproximar um celular ou tablet com leitor para esse tipo de código (nos aparelhos mais recentes, a própria câmera fotográfica faz isso). No link que se abre, é possível ler a ficha com os dados e um resumo sobre o personagem ou evento retratado na obra em três línguas (português, inglês e espanhol). Desde o lançamento, em 17 de agosto de 2017, já foram colocadas placas em 43 monumentos públicos, localizados no Centro Histórico, Piedade, Campo Grande, Barra, Ondina, Rio Vermelho, entre outros.
Por:SECOM 

Deixe uma resposta