Patrulha do Bem Junina leva alegria para lares de idosos e hospitais

Com idades entre 60 e 104 anos, os idosos do Lar Franciscano, no bairro da Saúde, em Salvador, dançaram, cantaram, brincaram e aproveitaram as comidas típicas das festas juninas nesta quarta-feira (20), embalados pela Patrulha do Bem Junina. Desenvolvida pelo Grupo de Teatro da Polícia Militar, a iniciativa chega ao terceiro ano, levando alegria para pessoas que vivem em lares de idosos e hospitais.
Serão 15 instituições filantrópicas visitadas pelo grupo, que também realiza esquetes teatrais e dança, fortalecendo os laços entre a PM e a comunidade. “A gente vê que a polícia, além de preservar a segurança, se preocupa também com o outro lado, com a pessoa humana, com a diversão, com o lazer, e traz essa festa diferente para a gente”, afirmou Maria Eunice Oliveira, 77 anos.
Dantas Araújo, também de 77 anos, aprovou a apresentação do grupo. “A festa foi muito boa, teve muita música, muita gente, deu para distrair bastante. Foi um dia maravilhoso, não poderia ser melhor. A festa traz alegria, e alegria é saúde para nós”.
Coordenador da Patrulha do Bem, o capitão Elton Santana avalia que a arte faz despertar o afeto e contribui para uma segurança pública melhor. “Durante toda a nossa jornada, sempre fomos bem recebidos aqui. São 30 voluntários envolvidos na Patrulha do Bem. Somos uma polícia que se preocupa com as práticas repressivas, mas que também faz uma ação preventiva de qualidade”.
A coordenadora do Lar Franciscano, Rosane Barreto, explicou que, como é o terceiro ano que a PM realiza o trabalho na instituição, os idosos já ficam na expectativa. “Por isso, este ano nós aproveitamos para fazer a festa junina da casa junto com a Patrulha do Bem. Eles trazem alegria, descontração, e é isso que a gente precisa”. Segundo ela, a inciativa partiu da própria PM, que procurou o lar no primeiro ano. “A gente percebeu que é algo muito prazeroso. Então, convidamos o grupo todos os anos”.
Repórter: Raul Rodrigues

Deixe uma resposta