Ocupação hoteleira deve chegar a 80% no feriadão de Tiradentes

governoCom uma variedade de atrativos naturais, culturais, históricos e gastronômicos, destinos no litoral baiano e Chapada Diamantina têm uma boa procura para o feriado de Tiradentes. A expectativa de ocupação está entre 80% e 95% em hotéis e pousadas, com alguns destinos podendo chegar a 100%, o que movimenta não apenas os meios de hospedagem, mas também bares, restaurantes e o comércio em geral.

Caindo numa quinta-feira, a folga ganha ares de feriadão pela proximidade do fim de semana e é uma boa oportunidade para quem quer conhecer a Bahia ou mesmo revisitar o estado. O bom desempenho neste setor é resultado de um esforço conjunto de agentes público e privado.

“Nossa política estratégica de valorização do turismo produz avanços na infraestrutura e capta resultados do marketing. Isso favorece toda a cadeia produtiva (transporte, hospedagem, alimentação, passeios e entretenimento), responsável por 7,5% do PIB do estado”, destaca o secretário do Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino.

Localizado a 730 quilômetros de Salvador, na Zona Turística Costa do Descobrimento, Porto Seguro espera uma ocupação em torno de 95%, de acordo com a seção extremo sul da Bahia da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih-Extremo Sul). Entre os visitantes, além da forte presença de baianos, são esperados turistas de São Paulo, Minas Gerais, Goiânia, Brasília, Espírito Santo, Porto Alegre, Curitiba, bem como estrangeiros vindos de países como Portugal, Argentina e Uruguai.

A cidade oferta mais de 40 mil leitos. Se o turista der uma esticada na folga, vai poder participar, na sexta-feira (22), da programação em comemoração aos 516 anos do Descobrimento do Brasil, como uma missa em homenagem à primeira celebração realizada no país.

Natureza e história

Contato com a natureza, trilhas, banhos de cachoeira e atrativos histórico-culturais estão à disposição do visitante que preferir a Chapada Diamantina como destino para passar o feriadão. O município de Lençóis, a 409 quilômetros de Salvador, de acordo com a Secretaria de Turismo local, tem a expectativa de uma taxa de ocupação acima de 70%, visto que alguns hotéis e pousadas já estão com vagas esgotadas. A cidade possui hotéis, pousadas e campings, com opções para todos os gostos e orçamentos.

Em Mucugê, a 440 quilômetros da capital, a ocupação esperada, segundo a Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Meio Ambiente, gira em torno de 80%. A cidade, uma das mais antigas da região da Chapada, fundada no fim do século XVIII, foi um dos principais centros de exploração de ouro e de diamantes. Favorável ao ecoturismo, Mucugê é um local bastante visitado por pessoas que apreciam o turismo cultural. O município oferta 730 leitos.

Baixo Sul

O município de Cairu, no Baixo Sul da Bahia, também registra boa taxa de ocupação hoteleira nas Ilhas de Boipeba e Tinharé (Costa do Dendê), onde fica Morro de São Paulo. De acordo com a Prefeitura de Cairu, 95% dos leitos de Morro de São Paulo e Boipeba já estão ocupados. Nesta época do ano, os turistas que mais procuram o destino são baianos, paulistas e visitantes internacionais. As duas localidades somam 14 mil leitos.

Costa dos Coqueiros

Na Costa dos Coqueiros, Praia do Forte – carinhosamente conhecida como a ‘Polinésia Brasileira’ – tem ocupação em torno de 90%, com expectativa de chegar a 100%, com a predominância de turistas de São Paulo, Minas Gerias e Brasília, segundo a Associação Comercial e Turística da Praia do Forte (Turisforte). Ainda de acordo com a entidade, além da presença de quem possui imóveis no local, muitas pessoas alugam suas casas para quem vem de fora, o que ajuda a fomentar o comércio local em geral.

Fonte: Ascom/Secretaria de Turismo do Estado (Setur)

Foto: Jotas Freitas / AscomSETUR

admin

Redação do Correio Regional

Deixe uma resposta